Volta Redonda irá ampliar vacinação contra Covid-19 para todas as crianças a partir de 5 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Medida começa nesta segunda-feira, dia 31; cinco unidades escolares e UBS Rústico continuam sendo pontos de vacinação

A primeira dose pediátrica continua sendo aplicada em cinco unidades escolares e na UBS Rústico, das 09h às 16h – Foto: Cris Oliveira.

Volta Redonda- A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), amplia a vacinação infantil contra Covid-19 para todas as crianças a partir de 5 anos, nesta segunda-feira, dia 31.

As unidades escolares são: Colégio João XXIII – Retiro; CIEP Wandir de Carvalho – Siderlândia; Colégio Professora Delce Horta Delgado – Aterrado; Escola Municipal Professor Jaime de Souza Martins – Santo Agostinho e C.M.E.I. Profª Mariana Aparecida Vieira Bressan – bairro Santa Cruz.

As crianças deverão estar acompanhadas dos pais ou responsáveis legais. É necessário apresentar os seguintes documentos: caderneta de vacinas, cartão do SUS ou CPF da criança.

Atendimento prioritário

Crianças com comorbidades ou deficiência permanente, de 5 a 11 anos, têm prioridade no atendimento e podem se vacinar a qualquer momento. Os pais devem incluir na documentação o laudo ou a receita médica que comprove a condição clínica.

Intervalo de vacinas

Os imunizantes pediátricos aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na vacinação de crianças desta faixa etária são o da Pfizer e CoronaVac. A segunda dose da vacina Pfizer é aplicada em até oito semanas. Já a CoronaVac, com intervalo de até 28 dias entre a primeira e segunda dose.

Importância da vacinação

O coordenador da Vigilância em Saúde de Volta Redonda, o médico sanitarista Carlos Vasconcellos, ressaltou que neste novo cenário pandêmico, em virtude da variante Ômicron, é muito importante avançar na vacinação infantil.

“O município, há mais de um ano, tem desenvolvido diversas ações para ampliar a vacinação contra a Covid-19. Nesse momento, em que passamos por um aumento de casos em todo o mundo, devido à Ômicron, é muito importante que possamos avançar o mais rapidamente na vacinação das crianças, que recentemente tiveram acesso às vacinas. Temos mantido a oferta de vacinas às crianças em locais separados – escolas e creches – para garantir maior privacidade e conforto para nossos meninos e meninas e seus pais e responsáveis”, disse o coordenador.

Vasconcellos destacou que através da vacinação infantil é possível evitar casos graves da Covid-19. “Com a vacina, podemos evitar internações e mortes entre crianças, que devem ter toda a proteção possível”, finalizou.



[ad_2]

Fonte: Diário do Vale