Medina abre mão das primeiras etapas do Mundial de surfe para cuidar da saúde mental

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Primeira prova do torneio será realizada neste sábado, no Havaí; no ano passado, surfista brasileiro rompeu com a mãe, que gerenciava a sua carreira

Reprodução/Instagram/@gabrielmedina
O surfista Gabriel Medina disse que viveu “uma montanha-russa de emoções” em 2021

O surfista Gabriel Medina, tricampeão mundial de surfe (o último título conquistado no ano passado), anunciou em seu perfil no Instagram que não participará das primeiras etapas da WSL (sigla em inglês para Liga Mundial de Surfe). Sem prazo para retornar, Medina disse que viveu “uma montanha russa de emoções, dentro e fora da água”. “Ao final da temporada, eu estava completamente esgotado. Cheguei no meu limite. Tomei minha vacina durante as férias e achei que ia conseguir me preparar a tempo para a primeira etapa da nova temporada, que começa em um dos meus picos favoritos no mundo, Pipe. Não foi o caso. Decidi que não viajarei para o Havaí e vou tirar um tempo para que eu possa me recuperar mental e fisicamente”, desabafou.

Pipe é um diminuitivo de Pipeline, praia do Havaí onde neste sábado, 29, será aberto o Mundial de surfe deste ano. Já a parte em que fala de se recuperar fisicamente diz respeito a uma lesão no quadril da qual o surfista nascido em São Sebastião, no litoral de São Paulo, trata desde o ano passado. Embora tenha abordado no texto “as questões emocionais com as quais estou precisando lidar”, Medina não falou da briga familiar que culminou com o rompimento entre ele a mãe, Simone, que gerenciava a sua carreira. Em dezembro, o tricampeão mundial passou o Natal com o pai biológico, Cláudio Ferreira, pela primeira vez em 20 anos.



[ad_2]

Fonte: Jovem Pan