Conheça 4 proibições que são impostas às mulheres no Talibã

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O talibã é um grupo fundamentalista da religião Islã, sendo inicialmente formado por estudantes que possuíam e defendiam uma visão mais radical e rígida do Alcorão. Esse grupo retornou ao poder do Afeganistão em meados de 2021, e desde então, tem proibido as mulheres de realizar diversas atividades. Veja o que o Talibã proibiu as mulheres de fazer.

Veja também: Coreia do Norte: confira 5 coisas que são proibidas no país

As proibições que retrocederam o país

O Afeganistão caminhava a passos curtos, mas significativos, desde 2001, quando o Talibã havia sido expulso do país. Na época, foi criado o Ministério dos Assuntos da Mulher, por meio do qual, através de bastante luta, houve mais liberdade para as mulheres poderem estudar, trabalhar e até de não utilizar o véu.

Contudo, após o retorno do Talibã ao país em 15 de agosto de 2021, o cenário de liberdade para as mulheres retrocedeu de forma bastante significativa, mesmo o grupo tendo afirmado que não retiraria os direitos conquistados pelas mulheres. Conheça abaixo algumas das proibições atuais.

1 – Viajar sem a companhia de um homem

As mulheres não podem viajar para longas distâncias (acima de 72 quilômetros) sozinhas. Elas precisam estar acompanhadas por um homem que seja seu marido ou comprovadamente algum parente próximo.

2 – Praticar esportes

A comissão de cultura do país proibiu que as mulheres pudessem jogar críquete, esporte bastante popular no país, por considerar a exposição dos seus corpos e também do rosto como algo incorreto. Isso levou muitas meninas a desistirem do jogo e de realizar outros esportes, devido ao medo de sofrerem qualquer tipo de represália.

3 – Trabalhar

Segundo a lógica do Talibã, as mulheres não podem trabalhar, visando garantir sua segurança dentro de suas residências. Porém, isso leva a um regresso gigante do governo e da economia do país, já que elas juntas representavam mais de 20% dos trabalhadores no país, e sua ausência no mercado de trabalho leva a uma perda de até 1 bilhão de dólares.

4 – Estudar

Além do trabalho, o Talibã é contra o estudo das mulheres, proibindo as jovens de estudarem a partir do 6° ano de ensino. Elas também foram proibidas de frequentar o Ensino Médio e tiveram diversas restrições de acesso à faculdade.



[ad_2]

Fonte: Fonte: R7