Startup liga clientes a prestadores de serviços domésticos | Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O Tony Dietrich ficou seis anos no setor de elétrica de uma multinacional. Perdeu o emprego no início da pandemia. Para continuar tendo renda, passou a trabalhar por conta própria. Ele se cadastrou numa plataforma, que oferece serviços de cerca de 60 tipos de profissionais.

Os mais procurados são eletricista, encanador, diarista, marido de aluguel, pintor, jardineiro, piscineiro e até professor de música, de dança e de ioga. O aplicativo foi lançado em 2017 pelo Leandro Götz e os sócios. Atualmente a plataforma tem 45 mil prestadores de serviços cadastrados.

No modelo gratuito, a startup fica com 15% de comissão sobre cada serviço prestado. E tem também a opção “pro”, com mensalidade de 79 reais por mês, sem comissões. Foi o modelo escolhido pelo Tony, que faturou 100 mil reais no ano passado.

Em um ano, ele já fez mais de 150 serviços pelo aplicativo. No ano passado, a startup teve aumento de 29% no faturamento.

VÍDEOS: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

[ad_2]

Fonte: G1