Quebradeiras de coco babaçu no Maranhão propõem parceria com pecuaristas para preservar palmeirais | Globo Rural

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O plano prevê a integração da pecuária com a produção de frutas e até com a produção de madeira para uso comercial, à sombra do babaçuais.

O plano de manejo, elaborado pelos extrativistas – para aprovação dos fazendeiros – prevê, principalmente, a conservação do babaçual nativo da região.

Uma condição é que sejam mantidas em pé pelo menos 60 árvores por hectare em áreas de pastagens. Isso é fundamental para que as palmeiras consigam se reproduzir e renovar os babaçuais.

Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima.

VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural

[ad_2]

Fonte: G1