Não vou vender meus bitcoins, afirma Michael Saylor

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Durante conversa com Emily Chang do Bloomberg Studio nesta quarta-feira (19), Michael Saylor afirmou que não possui interesse em vender seus bitcoins apesar do risco de um inverno das criptomoedas.

Sua justificativa é que o Bitcoin é um investimento de longo prazo, sendo mais específico, Saylor afirma que isso significa não vender nunca. Quando as definições do que é curto prazo, este número é de 4 anos.

Quando olhamos para trás, fica mais compreensível entender que os que mais lucraram foram aqueles que não entraram em pânico. Tanto em relação a mínimas e máximas anuais, o BTC mostra-se como um bom investimento.

Não vou vender meus bitcoins, afirma Saylor

Em conversa publicada nesta quarta-feira (19), Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, foi questionado sobre um possível inverno das criptomoedas e se ele já estava sentindo a mudança na temperatura.

Como resposta, o bilionário afirmou que seus planos tem prazos maiores. Ou seja, Saylor não venderá nenhum dos 124.391 BTC da MicroStrategy, muito menos os seus próprios.

“Se você for investir em Bitcoin, o horizonte de curto prazo é de 4 anos, de médio prazo é de 10 anos e o prazo certo é [mantê-los] para sempre”

Hoje Saylor e sua empresa já lucraram bilhões com a compra de Bitcoin (BTC), todavia ele conclui seu pensamento citando uma frase de Warren Buffett, afirmando que se você não conseguir manter sua posição por 10 anos, não deveria manter por 10 minutos.

Bitcoin em 4 anos

Há exatos quatro anos, 20 de janeiro de 2017, o Bitcoin estava sendo negociado por cerca de 890 dólares. De lá para cá, valorizou mais de 4.800% apesar da recente queda entre o fim de 2021 e início de 2022.

Além disso, também podemos olhar para o preço mínimo anual do Bitcoin ao longo da última década. Até o momento qualquer ano mostra-se positivo em relação há 4 anos. Ou seja, apesar de sua volatilidade no curto prazo, o BTC tem se mostrado um ótimo investimento.

Já para quem não quer arriscar comprar em topos e “passar frio” durante o inverno das criptomoedas, uma boa opção é fazer pequenos aportes mensalmente. Esta técnica transformou R$ 100 mensais em 85.000 reais em um período de cinco anos de investimento.



[ad_2]

Fonte: R7