Imprevisível, Bitcoin despenca 7,96%, para o patamar de US$ 39 mil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Aquilo que parecia, a princípio, uma nuvem, acabou se transformando numa espessa tempestade. A metáfora espelha a derrocada do Bitcoin – que despencou 7,96% para o patamar de US$ 39 mil, contabilizando baixa de 8,01% nos últimos sete dias.

Situação insustentável – Para analistas do mercado, a situação já se mostrava insustentável há algum tempo, uma vez que o volume negociado estava muito alto, abrindo margem para uma ‘liquidação-relâmpago’ que derrubaria, de uma hora para outra, o preço dos ativos digitais.

Liquidação de US$ 730 mi – E foi exatamente isso que aconteceu, na madrugada dessa sexta (21), quando foram liquidados em torno de US$ 730 milhões, referentes a contratos futuros de criptomoedas, dos quais US$ 295 milhões correspondiam especificamente a Bitcoins, informou o veículo CoinGlass.

Tendência de alta – Depois do acúmulo de criptomoedas, nas últimas semanas, a tendência era de uma alta futura de preços, reforçando a expectativa ou crença de analistas, de que algum ‘gatilho’ seria suficiente para disparar o mercado de criptoativos, mas ocorreu exatamente o oposto.

Apenas uma parte – O conselho de especialistas é de que o investidor deve reservar apenas parte de seus recursos para aplicação em criptomoedas, cujo investimento é sempre ‘extremamente’ arriscado, uma vez que as moedas digitais são particularmente sensíveis a fatores, como a atual tensão geopolítica no Oriente Médio, envolvendo a commodity petróleo.

[ad_2]

Fonte: R7