Confira dicas de como preparar o seu e-commerce para as datas comerciais de 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O começo do ano é sempre um momento adequado para avaliar as estratégias adotadas nos últimos tempos pelo empreendedor em sua  empresa e nas suas plataformas de comercialização, e pensar qual a melhor forma de fazer seu negócio decolar neste novo ano.

Em 2020, as datas sazonais representaram 34% do faturamento do e-commerce, atingindo um total de R$ 30,1 bilhões, segundo um estudo do relatório Webshoppers. Ficar atento às datas especiais é uma oportunidade de aumentar o reconhecimento da sua marca e impulsionar as vendas online. 

De acordo com João Drumond, CEO e fundador da Crawly, para tornar sua loja virtual mais competitiva nestas datas, uma solução altamente tecnológica é o uso da mineração de dados por meio de bots inteligentes que acessam, coletam e estruturam dados da internet para que as informações contidas neles sejam analisadas e resultem num processo de tomada de decisões mais assertivo e fundamentado, como por exemplo, na análise comparativa prática e rápida dos preços oferecidos por empresas do mesmo setor.  

“O uso de plataformas de automação para pesquisa de dados em lojas virtuais e marketplaces permite, por exemplo, que empresas possam mapear seus concorrentes, identificar nichos de mercado em potencial e investir em marketing, vendas e logística com mais assertividade. A partir de informações de qualidade, é possível prever o comportamento de consumidores e oferecer melhores condições para comercialização de produtos na internet”, garante Drummond.

Outra estratégia de Business Intelligence muito recomendada é a RPA, sigla em inglês para Automação Robótica de Processos. Com a RPA, empresas de todos os segmentos podem utilizar robôs virtuais pré-programados para executar tarefas manuais e repetitivas com mais agilidade e precisão do que um ser humano conseguiria.

João elucida que aderir a estas estratégias é um caminho para se adaptar com mais rapidez às mudanças do mercado em momentos de crise, permitindo conduzir análises em tempo real e possibilitando um processo de tomada de decisões mais ágil e assertivo.

Ainda segundo a Webshoppers, os principais caminhos até a loja são os sites e as redes sociais. E se 2022 seguir o ritmo de 2021, a expectativa é que o mercado digital seja inundado por outra leva de novos consumidores.

Com informações Hochmüller e Crawly

[ad_2]

Fonte: R7