Confira 4 falhas clássicas do carro após uso de produtos de 2ª linha

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Foto: Pixabay

Trocar uma peça do carro ou aplicar produtos de segunda linha, muitas vezes, acreditando que será vantajoso financeiramente pode ter efeito contrário. Produtos de menor eficiência e durabilidade colocam em risco o veículo, acelerando o desgaste das peças.

Por isso, o gerente de Assistência Técnica para Adesivos e Selantes da Henkel para América Latina, Célio Ruiz, listou alguns sinais clássicos de que a manutenção faltou a desejar. Veja abaixo:

Vibração no carro mesmo depois do conserto

Já parou para pensar quantas porcas, parafusos e conexões roscadas possuem um carro? Temos a ideia errônea de que o parafuso bem apertado durará eternamente. Essa fixação dos parafusos terá vida curta se não houver soluções para o travamento eficiente. Isso porque diversas forças agem para acabar com a resistência das peças: impactos, vibração do carro, altas temperaturas, falhas por fadiga, entre outros.

Esse afrouxamento pode desestabilizar as peças do veículo, aumentar a vibração do carro e abreviar o pleno funcionamento dos equipamentos. Em uma manutenção, a montagem de parafusos, porcas e arruelas jamais devem ser feitos “a seco”, sem a complementação do trava-roscas adesivo.

É essencial aplicar soluções adesivas que façam o travamento duradouro das conexões roscadas.

+ Preço dos 10 carros 0km mais vendidos aumenta até 35%, veja os valores
+ Carro isento de IPVA: Gol está entre os modelos mais ofertados em site
+ Poder aquisitivo do consumidor de carro registra queda nos últimos 4 anos
+ Confira 5 dicas para comprar um carro seminovo ou usado

Dificuldade na partida do carro e maior sobrecarga

O acúmulo de sujeira no motor, bicos injetores, pistões e válvulas de admissão sobrecarrega as funções dos equipamentos, fazendo com que o veículo tenha que gerar mais força, e combustível, para dar partida e se manter em movimento. Isso gera um enorme desgaste no carro. A utilização de desengraxantes de alta performance é fundamental para remoção de impurezas que ficam alojadas no interior da peça, evitando oxidação.

Avalie a qualidade do desengraxante a ser aplicada no carro e fuja de soluções caseiras de desengraxantes. Além de não remover os resíduos de forma eficiente, produtos de segunda linha podem gerar riscos de explosão dependendo da quantidade de solvente envolvida.

Carro novo e já desgastado

Percebeu que existem carros antigos que, de tão conservados, parecem ser muito mais “jovens”? Por outro lado, veículos mais novos já apresentam sinais de desgaste. É lógico que não dá para deixar o carro em uma redoma para protegê-lo, mas a conservação depende de vários cuidados, dentre eles a lubrificação correta e regular.

A ferrugem nada mais é que uma reação química gerada pelo contato do ferro com o oxigênio. E vale lembrar que o oxigênio está presente não apenas no ar, mas na água também. Portanto, qualquer superfície metálica está sujeita à corrosão caso não seja bem tratada.

Produtos de segunda linha podem não fazer o serviço de repelir a umidade e de lubrificar com a mesma performance de soluções de ponta. O resultado será uma degradação acelerada de peças metálicas.

Vazamento na flange

Flange é aquele elemento que une dois componentes. Com o flange, é possível desmontar tubo ou tubulação sem precisar destruir. Acontece que essa conexão pode sofrer afrouxamento, permitindo o vazamento de líquidos e gases, comprometendo o funcionamento harmônico do veículo.

A vedação dos flanges feita de forma eficiente impede a saída e entrada desses líquidos e gases.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Maior navio de cruzeiro do mundo é entregue
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso; veja até quando
+ Nova CNH em 2022: a troca será obrigatória? Veja como ficou
+ CNH: grupo de motoristas deve renovar documento em fevereiro; veja
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Avaliação: a melhor versão do Jeep Commander
+ IPVA SP: vencimento do desconto de 5% começa esse mês; veja quando
+ Confira quais foram os 10 veículos mais roubados em SP durante 2021
+ CNH: veja o que é necessário para renovar o documento
+ Cobrança do IPVA para PCD é suspensa em São Paulo; entenda



[ad_2]

Fonte: Motor Show