PF faz duas operações em cinco estados, incluindo o Rio, e em três países contra tráfico internacional de drogas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, duas grandes operações no Rio contra o tráfico internacional de drogas. Policiais têm como objetivo cumprir, ao todo, 39 mandados de prisão e 47 de busca e apreensão em cinco estados e em três países. As ações foram chamadas de Turfe e de Brutium. Até as 8h30m, ao menos 13 pessoas já haviam sido presas nas duas operações.

Ao menos dois blindados do Comando de Operações Táticas (COT) foram utilizados na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio. Quando os policiais chegaram ao local, houve um intenso tiroteio, segundo moradores. Na última sexta-feira (11), uma operação da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal na região terminou com oito mortos em confronto — todos eram criminosos, de acordo com a polícia.

Por conta da ação na Vila Cruzeiro nesta terça-feira, 15 unidades escolares da rede municipal no Complexo da Penha foram fechadas e só vão oferecer atendimento remoto.

Armas foram encontradas em uma casa no Paraguai, durante a Operação Turfe
Armas foram encontradas em uma casa no Paraguai, durante a Operação Turfe Foto: Divulgação / Polícia Federal

Nesta terça, os agentes encontraram R$ 900 mil em notas falsas em uma casa em Campinas, em São Paulo. Ainda em São Paulo, as equipes encontram milhares de reais, euros e dólares em uma casa de câmbio. Já no Paraguai, a Operação Turfe apreendeu carros e joias, além de dinheiro.

Segundo os investigadores, em dois anos de investigações, a PF apreendeu pelo menos 10 toneladas de cocaína e bloqueou quase R$ 15 milhões dos traficantes.

Todos os mandados foram expedidos pela 5ª e pela 10ª Vara Federal Criminal do Rio. A PF tem o apoio do Ministério Público Federal (MPF), com a Drug Enforcement Administration (DEA) — a agência antidrogas dos Estados Unidos — e com a Europol.

Agentes encontraram R$ 900 mil em notas falsas em uma casa em Campinas, em São Paulo.
Agentes encontraram R$ 900 mil em notas falsas em uma casa em Campinas, em São Paulo. Foto: Divulgação / Polícia Federal

Operação Turfe

Batizada de Turfe, a ação busca cumprir 20 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em cinco estados — Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso —, além de medidas de cooperação policial no Paraguai, na Espanha e em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Em um ano e seis meses de investigações, a força-tarefa identificou uma quadrilha que trazia drogas da Bolívia e da Colômbia para o Rio, de onde o material era enviado para a Europa.

Ao longo da investigação, foram apreendidas mais de oito toneladas de cocaína, tanto no Brasil, quanto na Europa. Além disso, mais de R$ 11 milhões foram apreendidos dos criminosos. O nome da operação faz referência a uma das formas de lavagem de capitais da organização criminosa, que é a aquisição e negociação de cavalos de corrida.

Apreensão em casa de câmbio em São Paulo durante operação da Polícia Federal
Apreensão em casa de câmbio em São Paulo durante operação da Polícia Federal Foto: Divulgação / Polícia Federal

Operação Brutium

Já na Operação Brutium, os policiais federais buscam cumprir 19 mandados de prisão e 17 de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em Santa Catarina e em São Paulo. Em dois anos de investigações, a PF descobriu que a organização criminosa, identificada como No Limit Soldiers, aliou-se às duas maiores facções brasileiras para enviar cocaína da Bolívia e do Peru para a Europa. A No Limits Soldiers surgiu em Curaçao, no Caribe, e se expandiu para a América Central e para a Holanda. Com apoio da Drug Enforcement Administration (DEA) e das forças de segurança da França, do Marrocos, da Bélgica e da Espanha, a Polícia Federal apreendeu mais de duas toneladas de cocaína no Brasil, na Europa e na África, além de R$ 3,5 milhões.

[ad_2]

Fonte: Fonte: Jornal Extra