Troféu Brasil de Atletismo está de volta ao Rio de Janeiro após 13 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O Troféu Brasil de Atletismo é a última chance de obtenção de índices ou pontos no ranking para atletas brasileiros que buscam qualificação para o Mundial de Eugene, nos EUA (15 a 24 de julho de 2022) – Foto: Divulgação Governo do Estado.

Rio- O governador Cláudio Castro anunciou, nesta terça-feira, dia 15, que o Rio de Janeiro voltará a ser palco mundial das principais competições de atletismo em 2022. Entre elas, está o Troféu Brasil, principal competição de clubes da América do Sul, que será realizado entre os dias 23 a 26 de junho, no Estádio Nilton Santos, o Engenhão. O GP Brasil do Continental World Tour e o Pan-Americano Sub-20 de Atletismo serão os outros dois eventos que também acontecerão neste ano em solo fluminense, dia 1º de maio e 3 a 5 de junho, respectivamente, no mesmo local.

– Não há modalidade mais democrática que o atletismo. O esporte é uma ferramenta de transformação social plena e para todos, porque não atende só ao atleta profissional, mas também aquele que, através do esporte, recupera sua dignidade. Por isso, a Lei de Incentivo ao Esporte é a melhor maneira para que grandes eventos como esses procurem o Rio de Janeiro novamente. Continuaremos trazendo esses eventos de volta ao estado e cuidando das instalações esportivas fluminenses. Esses espaços têm que ser usados por atletas, paratletas, crianças e jovens de projetos sociais – disse o governador Cláudio Castro durante a cerimônia no Palácio Guanabara.

O Troféu Brasil de Atletismo é a última chance de obtenção de índices ou pontos no ranking para atletas brasileiros que buscam qualificação para o Mundial de Eugene, nos EUA (15 a 24 de julho de 2022). Desde 2002, o Rio não realiza um Troféu Brasil como sede única. O patrocínio do Estado, através da Lei de Incentivo ao Esporte, será de R$ 2,3 milhões.

– Hoje anunciamos mais três grandes competições que ajudam a consolidar a nova era do esporte brasileiro. Depois de 13 anos, o Troféu Brasil volta a acontecer aqui. É um momento ímpar para o esporte no nosso estado. Precisamos voltar a ser referência mundial no esporte, trazendo para cá os principais eventos, os atletas de ponta, mas cuidando também do esporte de base, das crianças e jovens. Sigo dizendo que, mais importante do que formar campeões, é formar cidadãos e isso nós estamos fazendo – falou o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Gutemberg Fonseca.

Também participaram do evento o presidente da Sul-Americana de Atletismo e integrante da Associação Pan-Americana (APA), Hélio Gesta de Melo; o presidente do Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Wlamir Motta Campos;  o CEO da CBAt, Claudio Castilho; o presidente da Federação Rio de Atletismo (Ferat), Robson Maia; o diretor técnico da Ferat, Nelson Rocha; e Marilette Casale, presidente da Associação dos Veteranos de Atletismo do Rio de Janeiro.

– Estou muito feliz porque é a conclusão de um processo, uma articulação exitosa feita pela CBAt e o Governo do Estado do Rio de Janeiro. Esses grandes eventos no Rio têm um poder catalisador muito grande de fomentar o atletismo não só no Rio de Janeiro, mas em todo o país, e o poder de mostrar para o mercado a força do atletismo, tendo em vista que nós realizaremos essas competições no Engenhão, transmitidas pelo Canal Olímpico e talvez por uma rede aberta de TV. O poder de trazer novos atletas, novas equipes, de mostrar a força do atletismo vai se refletir a curto, médio e longo prazos no número de praticantes, de equipes e nos negócios do atletismo – disse Wlamir Motta Campos.

Atletas elogiam a iniciativa

A cerimônia contou também com a presença de Maurren Maggi, campeã olímpica e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008 na prova de salto em distância, dos medalhistas olímpicos Rosângela Santos, Arnaldo Oliveira e Robson Caetano, ídolos do atletismo nacional, além dos atletas Chayenne da Silva e Gabriel Constantino, dos treinadores Marsele Machado, Vânia Valentino e de representantes do atletismo paralímpico.

– Me sinto privilegiada de fazer parte desse momento de retomada do atletismo, onde sabemos que as competições voltarão a acontecer de forma mais constante. O Governo do Rio de Janeiro está de parabéns – disse Maurren, considerada a primeira campeã olímpica em esportes individuais em Pequim 2008.

O post Troféu Brasil de Atletismo está de volta ao Rio de Janeiro após 13 anos apareceu primeiro em Diário do Vale.

[ad_2]

Fonte: Diário do Vale