Jari e Molon falam sobre pré-candidaturas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Foto: Divulgação
Jari e Molon fazem parceria política e devem se apoiar nas eleições de outubro

Volta Redonda – O deputado estadual Jari de Oliveira e o deputado federal Alessandro Molon (ambos do PSB) participaram nesta sexta (04) de uma palestra na Câmara Municipal de Volta Redonda sobre a conjuntura e os desafios do Estado do Rio em 2022. Os dois estão na condição de pré-candidatos. Jari exerce mandato de deputado estadual, na suplência do secretário municipal de Educação do Reio, Renan Ferreirinha, e pretende disputar novamente uma cadeira na Alerj. Já Molon pretende trocar o posto de deputado federal pelo de senador. Os dois responderam a perguntas com exclusividade para o DIÁRIO DO VALE.

 

Alessandro Molon

 

Diário do Vale – O senhor é pré-candidato a senador pelo PSB. Quais suas principais propostas caso o candidato Luís Inácio Lula da Silva vença as eleições? E se o atual presidente se reeleger?

Alessandro Molon – Se Lula for eleito, primeiro, vou lutar para trazer recursos, investimentos e projetos federais para o nosso estado, que ajudem a desenvolver todas as regiões – como o Sul Fluminense – gerando emprego e renda para todos, melhorando a saúde, a educação, a segurança, o saneamento e o meio ambiente e dando qualificação profissional para as pessoas. Segundo, vou lutar para devolver aos brasileiros direitos que foram retirados nos últimos anos, como direitos trabalhistas e sociais. Terceiro, vou trabalhar para construir pontes entre governo federal, governo estadual e governos municipais, potencializando parcerias para resolver os problemas que afligem a população. Quarto, vou fiscalizar e cobrar o bom uso do dinheiro público pelos governantes. Quinto, vou estar ao lado de quem mais precisa, lutando sempre por justiça social.

Se Bolsonaro for eleito, o que seria uma tragédia para o Brasil, vou continuar fazendo o que fiz nos últimos anos: lutar pela vida dos brasileiros, pela democracia e para impedir que ele destrua o país.

 

DV – Como o senhor avalia a possível lista de candidatos ao Senado no Estado do Rio. O senhor acredita que o vice-presidente Mourão tenha condições de aglutinar a direita?

AM – Mesmo antes de oficializar a minha pré-candidatura, as pesquisas já me mostravam em segundo lugar na disputa pela vaga do Senado. Além disso, conto com o apoio de centenas de representantes da cultura, das universidades, de religiosos, de sindicalistas, entre outros. Entre os partidos que se opõem a Bolsonaro, percebo uma abertura muito grande para o apoio à nossa pré-candidatura. Tudo isso me leva a crer que  a nossa pré-candidatura unificará o campo democrático. Entre os apoiadores de Bolsonaro, os votos devem se dividir entre Romário, Crivella e Mourão.

 

Jari

 

DIÁRIO DO VALE – A presença do deputado federal Molon na região, neste ano de eleições gerais, implica um compromisso dele com o Sul Fluminense? O senhor já conversou com ele sobre esse assunto?

Jari de Oliveira – Como deputado estadual, tenho buscado apoios e maneiras de fortalecer o Sul Fluminense. O Molon conhece as necessidades da nossa região e está aberto a nos ajudar, principalmente, nas questões ambientais e que melhorem a qualidade de vida das pessoas.

 

DV- O senhor vai se candidatar a deputado estadual em outubro? Como avalia suas possibilidades, dado o quadro atual de possíveis candidaturas?

Jari – Estou me colocando como pré-candidato à deputado estadual para continuar este trabalho que começamos em janeiro na Alerj. Já tivemos muitos resultados favoráveis para a nossa região e queremos fazer ainda muito mais, seja nas questões de saúde, segurança e ambiental.



[ad_2]

Fonte: Diário do Vale