Vacinação infantil é retomada no Rio com crianças de 6 anos ou mais

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

A vacinação infantil contra a Covid-19 no Rio de Janeiro foi retomada nesta sexta-feira. Os postos recebem meninas e meninos de 6 anos ou mais, grupo que continuará recebendo a vacina neste sábado. A campanha foi interrompida na última terça-feira por falta de doses.

Covid-19: A quatro dias da volta às aulas, rede estadual do RJ ainda não tem protocolo sanitário detalhado para o ensino presencial em 2022

Nesta quinta-feira, a Secretaria municipal de Saúde (SMS) recebeu 100 mil doses de CoronaVac destinada à imunização de crianças, o que permitiu o retorno da campanha. Ainda nesta sexta-feira, a prefeitura do Rio deve receber mais 33 mil doses pediátricas da vacina da Pfizer.

Na semana que vem, a campanha prossegue com meninas de 5 anos na segunda-feira, dia 7, e meninos da mesma idade na terça-feira, dia 8. A quarta-feira, dia 9, está reservada para a repescagem de todo o grupo de 5 anos.

Novas medidas: Novo protocolo sanitário da rede municipal do Rio dispensa isolamento de turma com caso confirmado

Crianças de 5 a 11 anos com deficiência e/ou comorbidades também podem se vacinar, independentemente da idade que consta no calendário. Além disso, todos os postos de vacinação seguem aplicando a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em maiores de 12 anos.

Os documentos necessários para a vacinação são a carteira de identidade, o número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação. Para a segunda dose e a dose de reforço, é fundamental levar também o comprovante de vacinação da primeira dose. Veja a lista de postos no site da SMS.

A campanha transcorre sem maiores incidentes nesta quarta-feira. No posto João Barros Barreto, em Copacabana, na Zona Sul, a pequena Ana Mercedes, de 6 anos, estava ansiosa para tomar a vacina. Na companhia de sua bonequinha, tomou coragem para a enfrentar a agulha mesmo depois de ver outras crianças com medo da injeção.

Ana Mercedes com sua bonequinha. Posto João Barros Barreto, em Copacabana
Ana Mercedes com sua bonequinha. Posto João Barros Barreto, em Copacabana Foto: ANA BRANCO / Agência O Globo

— Ela estava muito animada quando chegou. Mas, antes de entrar na sala, viu um bebêzinho chorando depois de tomar outra vacina e ficou assustada. Ela chorou um pouquinho quando tomou a dela, mas depois disse que nem doeu — conta sua mãe, a dentista Mercedes Martinez, de 36 anos. — Ficamos mais tranquilos agora que ela está vacinada, perto da volta às aulas. Queríamos mesmo era que a vacina fosse obrigatória na escola, mas infelizmente não é.

Feliz por tomar a vacina, Igor Nunes, de 9 anos, chegou a fazer um joinha para a câmera ao ser fotografado. Segundo sua mãe, a dona de casa Eunice Nunes, de 40 anos, o menino aguardava o momento da vacinação com ansiedade:

— Essa vacina chegou na hora. Entre dezembro e janeiro, toda a família pegou Covid-19, e o Igor não pôde nem descer pra ver os fogos. Por isso não conseguimos levá-lo na data de vacinação das crianças de 9 anos. Com a vacina, ficamos mais tranquilos — diz Eunice, que comemorou a retomada da campanha: — Durante a semana viemos aqui para ver se tinha vacina e não tinha. Hoje voltei e vi que tinha. Tudo correu rápido, ele não chorou.

Igor Nunes, de 9 anos, comemora a vacina. Posto João Barros Barreto, em Copacabana
Igor Nunes, de 9 anos, comemora a vacina. Posto João Barros Barreto, em Copacabana Foto: ANA BRANCO / Agência O Globo

Gratuidade no metrô

Tal como as demais faixas etárias, crianças com 5 anos ou mais que se vacinarem ganharão, a partir desta sexta-feira, gratuidade no metrô. No dia em que elas receberem a primeira dose do imunizante, a volta para a casa será por conta da concessionária MetrôRio.

Para que as crianças sejam liberadas na catraca de qualquer uma das 41 estações ou nos ônibus do Metrô na Superfície (MNS), seus responsáveis devem apresentar a carteira física com comprovante de aplicação da vacina e um documento com foto do pequeno. O benefício é válido apenas para o dia da aplicação da vacina e destinado às crianças.

Mudança: Colégio Pedro II volta atrás e mantém regime híbrido

Vale lembrar que os adultos que forem vacinados com as 2ª ou 3ª doses e apresentarem devidamente o comprovante físico continuam tendo direito à gratuidade no metrô no dia da imunização.

Vacinação em família em Niterói

A prefeitura de Niterói realiza neste sábado uma ação para incentivar a vacinação em família. As quatro policlínicas que recebem crianças de 5 a 11 anos estarão abertas excepcionalmente, das 8h às 12h. Os adultos que ainda não tomaram a dose de reforço podem aproveitar o dia extra para atualizar seu esquema vacinal. As quatro policlínicas são:

  • Policlínica Sérgio Arouca (Vital Brazil)
  • Policlínica Regional de Itaipu
  • Policlínica Regional Dr. Ricardo Silva (Engenhoca)
  • Policlínica Carlos Antônio da Silva (São Lourenço)



[ad_2]

Fonte: G1