São Gonçalo realiza biodescontaminação nas unidades de ensino

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Os preparativos para a volta às aulas em São Gonçalo estão a todo vapor. Na próxima segunda-feira (7), os alunos retornam à escola em sistema híbrido, com a expectativa de que o ensino presencial esteja liberado a partir de março, de acordo com análises dos dados epidemiológicos da covid-19. Todas as unidades da rede municipal de ensino estão passando pelo processo de biodescontaminação assistida, preparando os espaços para receber os alunos e professores.

Além disso, segundo o protocolo de retomada às aulas presenciais no município, a organização do ambiente escolar – com o uso obrigatório de máscara, distanciamento, utilização de álcool em gel e diminuição da carga horária – é considerada fundamental para proteger os alunos e profissionais da Educação da Covid-19.

No refeitório, é preciso garantir a limpeza das mãos, lavando sempre que possível e utilizando álcool 70º. Os horários serão alternados entre os grupos de estudantes, para facilitar o distanciamento entre eles. O uso de máscara é obrigatório, sendo somente permitida a retirada no momento da refeição.

As escolas estão preparadas para realizar a limpeza e a desinfecção de todas as salas após o término de cada turno de aula. Recomenda-se que os alunos tenham lugares fixos, com a realização de um “mapa de lugares” e, preferencialmente, os alunos não devem mudar de sala de aula durante o dia.

O secretário de Educação de São Gonçalo, Maurício Nascimento, esteve na Escola Municipal Padre Cipriano Douma, na Trindade, para acompanhar de perto o processo de biodescontaminação, que é mais do que uma sanitização, é uma garantia de que a escola está 100% apta a receber os alunos e profissionais que ali trabalham, emitindo ainda o Selo Escola Segura.

“Estamos monitorando todas as nossas escolas da rede municipal, realizando periodicamente o serviço de biodescontaminação dos ambientes, como uma das medidas de prevenção ao contágio do coronavírus. A nossa prioridade é preservar a saúde dos nossos alunos e todos os profissionais que atuam nas escolas”, afirmou Maurício Nascimento.

Biodescontaminação assistida

O projeto de biodescontaminação assistida e certificada faz com que professores, alunos, pais, servidores e todos os envolvidos na educação pública tenham segurança nas suas atividades. As etapas são: Anamnese Ambiental, Higienização de Alta Performance, Profilaxia Ambiental, Certificação e Garantia Assistida, Capacitação e Qualificação de Equipes de Serviços e Conservação e Mapeamento de Gestão de Riscos.

[ad_2]

Fonte: O São Gonçalo