Polícia prende criminoso conhecido como o “Ladrão da moto vermelha”, na Rocinha

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Policiais Militares da 2ª Unidade de Polícia Pacificadora – 2ªUPP/23ºBPM – Rocinha – da Coordenadoria de Polícia Pacificadora – CPP – através do Núcleo de Inteligência da unidade policial, e informações do Disque Denúncia (2253-1177), prenderam no final da noite dessa sexta-feira (04), o criminoso foragido da Região dos Lagos, Clayton Robson Pereira Cruz Neves, de 23 anos.

Policiais Militares do Grupamento Tático de Polícia de Proximidade – GTPP – da UPP Rocinha, enquanto cumpriam Ordem de Policiamento, na Estrada da Gávea, em frente ao clube Emoções da Rocinha, receberam a informação da possível localização do criminoso, relatando que ele estaria se deslocando pelo interior da Comunidade da Rocinha. Após montarem uma operação, conseguiram localizar e prender o criminoso, na Estrada da Gávea, que não ofereceu resistência no ato da prisão.

O criminoso já vinha sendo monitorado há cerca de um mês, quando teria saído da Região dos Lagos, buscando se homiziar na comunidade da Rocinha, Zona Sul do Rio. Ao ser abordado, ele não portava documentos e tentou confundir os policiais omitindo os dados de sua qualificação correta e, após consulta pelo NuInt da Unidade, fora constatado mandado de prisão ativo em seu desfavor, Processo Nº 0004208-22.2021.8.19.0055, expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de São Pedro da Aldeia, pelo crime de Roubo (Art. 157 – Cp); Prisão em flagrante.

Clayton é acusado de praticar diversos roubos no Município de São Pedro da Aldeia, tendo sido indiciado em 05 (cinco) inquéritos na 125ªDP. O mesmo havia sido reconhecido por uma vítima em um roubo à mão armada ocorrido no mês de novembro de 2021, enquanto a mesma caminhava na Av. Francisco Coelho Pereira – Centro – São Pedro da Aldeia. Ele era conhecido na região como “Ladrão da Moto Vermelha”, e roubava transeuntes em pontos de ônibus na Região dos Lagos.

Diante dos fatos, os policiais procederam à 11ª DP – Rocinha – para adoção das medidas cabíveis, e posteriormente à 12ª DP (Central de Flagrantes), quando foi cumprido o Mandado de Prisão, e aonde permaneceu preso. O detento será conduzido para uma unidade prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Cabe ressaltar que a ação não resultou em qualquer efeito colateral, não havendo a vitimização de civis inocentes ou agentes do Estado.

[ad_2]

Fonte: O São Gonçalo