Governador Cláudio Castro lança o ‘Desenvolve Mulher’, que promove a autonomia feminina

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O governador Cláudio Castro lançou, nesta sexta-feira, dia 4, o Desenvolve Mulher – Renda Melhor, programa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, para promover a autonomia de moradoras do Jacarezinho e Muzema, comunidades atendidas pelo Cidade Integrada. Público-alvo da iniciativa, as chefes de famílias, com idades entre 16 e 30 anos, terão à disposição a capacitação profissional, por meio de cursos e, com isso, uma oportunidade para gerar uma renda própria. Somente neste programa, o Governo do Estado vai investir cerca de R$ 34 milhões. 

“O Desenvolve Mulher trará mais dignidade para as chefes de família. O Cidade Integrada é um programa que veio para mudar a realidade nas comunidades, que merecem muito mais do que têm tido. Hoje, a ideia é que a comunidade seja mais um local do bairro e, para que isso aconteça, os serviços públicos têm que entrar” disse o governador Cláudio Castro.

O balanço do primeiro dia de inscrições do Desenvolve Mulher foi positivo: 107 mulheres se cadastraram e já podem passar pela entrevista social que garante a vaga. As interessadas têm até o próximo dia 23 para se inscreverem em ambas as comunidades.

Gabrielle Carvalho, de 24 anos, é mãe de três filhas, a mais nova com 9 meses. Moradora do Jacarezinho, a jovem vê no projeto a possibilidade de conseguir espaço no mercado de trabalho.

“Acredito que, como participante do Desenvolve Mulher, terei mais oportunidades. Hoje, penso em me qualificar para conseguir dar melhores condições para as minhas filhas”, destacou.

Moradora da Muzema, Edilaine da Silva, de 25 anos, é mãe de dois filhos e está grávida. Ela trabalhava como caixa de supermercado e, no momento, está desempregada, buscando ampliar seus conhecimentos.

“O Desenvolve Mulher é uma oportunidade para as mães da comunidade que não têm condições de pagar um curso, assim como eu. Sempre quis aprender a fazer unhas, me aperfeiçoar. A nossa realidade aqui na comunidade é muito difícil, eu crio meus filhos sozinha e agora, com esse programa, acredito que será possível aumentar a minha renda” ressaltou Edilaine. 

Além das aulas de capacitação profissional, o programa vai oferecer um auxílio financeiro de R$ 300 para as alunas que frequentarem 75% das atividades. Para ser uma das beneficiadas pelo Desenvolve Mulher, é preciso que as mulheres sejam consideradas chefes de família. Ou seja, que sejam mães solo (crianças até 10 anos) e responsáveis pelo sustento da família. Outro ponto importante é que as interessadas estejam inscritas nos dois programas do Governo Federal – o Auxílio Brasil e o Cadastro Único (CadÚnico), ambos voltados para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Programa dividido em três fases

Por causa do crescimento do mercado dos serviços de beleza e estética, os cursos do Desenvolve Mulher, na grande maioria, são voltados para este setor. Mas, quem se identificar, por exemplo, com artesanato, também terá espaço para aprender as melhores técnicas para os trabalhos manuais.

Dividido em três fases, o programa trabalha, além da autonomia feminina, com a conscientização dos direitos da mulher e, ainda, o autoconhecimento. A fase I será totalmente voltada para o desenvolvimento humano – um projeto individual será elaborado de acordo com o propósito de cada pessoa. A fase II é a capacitação técnica com o curso escolhido. Já na fase III, as beneficiárias terão aulas de empreendedorismo e, por três meses, serão acompanhadas pelas tutoras para ajudar na implementação do seu negócio. Ao final, a AgeRio – a agência de fomento estadual – vai oferecer linhas de crédito.

O secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal, falou sobre a importância das ações:

“Nosso objetivo é encurtar esse espaçamento que existia entre comunidades e o Governo do Estado. Com o programa Cidade Integrada, nós estamos presentes nessas regiões para que a população não fique mais tanto tempo esperando por serviços sociais. O Desenvolve Mulher foi testado, inclusive, em outros países, e nós trouxemos essa metodologia para o Rio de Janeiro, visando encerrar o ciclo de pobreza por meio das mulheres chefes de família, que há muito tempo esperam por essa oportunidade.”

Tutores capacitados pelo Banco da Providência

O período de formação do Desenvolve Mulher vai durar 10 meses e, desde o início, as beneficiadas serão acompanhadas por 18 tutores. Estes profissionais, com experiência na atuação do serviço social e da educação, já estão sendo treinados desde o mês de janeiro. Toda a metodologia foi desenvolvida pelo Banco da Providência.

Desenvolve Mulher

Inscrições até o dia 23 de fevereiro

Cursos: Artesanato e manualidades, estética, maquiagem, designer de sobrancelha e extensão de cílios, tranças e penteados afro, designer de unhas, organização de eventos, cuidador de idosos, pequenos e grandes reparos.

Horário: das 14h às 17h

Locais:

– Praça da Concórdia, s/nº – Jacarezinho;

– Estrada do Itanhangá, 270 – Muzema (ambulatório São João Batista da Ordem de Malta)

[ad_2]

Fonte: O São Gonçalo