Em depoimento à polícia, lateral do Flamengo disse ter sido surpreendido por ciclista que teria cruzado a via na sua frente

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

RIO – O jogador de futebol Ramon Ramos Lima, lateral do Flamengo, que atropelou um ciclista, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, prestou depoimento na noite deste sábado, na 16ª DP (Barra da Tijuca). A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. Ao ser ouvido na delegacia, o lateral contou que foi surpreendido pela bicicleta, que teria cruzado a via na frente do Honda Civic que dirigia. O acidente ocorreu pouco antes das 20h30, na faixa da esquerda da pista lateral da Avenida das Américas, no sentido Alvorada, altura da estação BRT interlagos. Ramon informou ainda que após o impacto parou o carro para prestar socorro . E que, inclusive, ligou para o Corpo de Bombeiros.

Carro do jogador Ramon após o acidente.
Carro do jogador Ramon após o acidente. Foto: Reprodução

Segundo seu depoimento à polícia, ao qual O GLOBO teve acesso com exclusividade, o jogador disse que permaneceu no local, e que após a vítima ter sido socorrida em uma ambulância dos bombeiros, recebeu a notícia de que o ciclista não resistira aos ferimentos. O lateral também alegou não fazer uso de bebida alcoólica e informou que estava em velocidade compatível com a via, e que pouco antes do local do acidente há, inclusive, um radar de velocidade.

A vítima foi identificada como Jonatas Davi dos Santos, de 30 anos. Ele trabalhava fazendo entregas para um aplicativo de comida e já deu entrada morto no Hospital Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca. O corpo do ciclista foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal, no Centro do Rio. Inicialmente, Ramon deverá responder por crime de homicídio culposo ( quando não há intenção de matar).



[ad_2]

Fonte: G1