Cerimônia marca geminação do Cristo Redentor de Itaperuna com o monumento do Corcovado | Norte Fluminense

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Uma cerimônia realizada neste domingo (5) em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, marcou a geminação do Cristo Redentor da cidade com o Cristo Redentor do Morro do Corcovado, no Rio de Janeiro.

A celebração começou às 11h e foi até às 13h30. O evento contou com uma missa presidida pelo bispo titular da Diocese de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz. Ao g1, o bispo disse que a geminação aconteceu em boa hora, pois a geminação traz muita força e esperança, além de união.

O Padre Omar, reitor do Cristo Redentor, também esteve presente e se disse feliz em participar de um momento histórico, que marca a primeira vez uma geminação do Cristo Corcovado com um cristo irmão em território nacional.

“Esse momento histórico não será apenas algo pontual, teremos uma recorrência de atividades, fomento das peregrinações, turismo religioso, do encontro entre as culturas”, disse o Padre.

Monumento no Noroeste Fluminense passou a ser o primeiro do Brasil reconhecido oficialmente como irmão do Cristo em agosto deste ano — Foto: João Vitor Brum/Inter TV

No dia 31 de agosto deste ano, o monumento do Noroeste Fluminense passou a ser o primeiro do Brasil a ser reconhecido oficialmente como monumento irmão pelo Cristo Redentor do Corcovado, em um ato de Geminação assinado pela Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro, representada pelo Santuário Cristo Redentor, e pela Prefeitura de Itaperuna, através da Secretaria Municipal de Turismo, no qual os monumentos passaram a se conectar com parcerias em diversas áreas, como Turismo, Cultura, Desenvolvimento Sustentável, Social e Religiosa.

Assim como já foi realizado com o Santuário de Cristo Rei, em Portugal, e o Cristo Redentore di Maratea, na Itália, a Geminação do Cristo Redentor do Corcovado com o Cristo Redentor de Itaperuna tem como objetivo partilhar experiências e espiritualidade, incentivando as peregrinações.

O Cristo Redentor de Itaperuna

Cristo Redentor de Itaperuna, considerado oficialmente irmão do Cristo Redentor do Corcovado, no RJ — Foto: Divulgação

O Cristo Redentor de Itaperuna foi inaugurado em 20 de janeiro de 1966. A estátua, com 20 metros de altura, foi idealizada pelo então prefeito, já falecido, Cláudio Cerqueira Bastos e projetada pelo escultor capixaba Francisco Moreira.

Em comemoração aos 55 anos do monumento, estão sendo realizadas diversas iniciativas, como a instalação de sinalização, como placas indicativas que se iniciam na avenida Cardoso Moreira, no Centro da Cidade, até a parte alta da cidade, onde está o Cristo Redentor, iluminação cênica, pontos de internet e uma luneta própria para turismo, de onde as pessoas podem observar a cidade por vários ângulos, além de totens contando a história do monumento.

Um historiador da cidade está produzindo um documentário do Cristo Redentor de Itaperuna, com o apoio da Secretaria de Turismo. O monumento é patrimônio histórico, turístico e cultural e atrai milhares de pessoas semanalmente. No local também há uma lanchonete que funciona de terça a sexta-feira, a partir das 16h, e sábado e domingo, a partir das 8h.

O Cristo Redentor de Itaperuna conta com uma parceria com a Associação de Parapente, onde os esportistas realizam voos. A rampa de voo livre foi recentemente recuperada para incentivar a modalidade. É a primeira rampa da região onde foi realizado um voo de parapente com um cadeirante, um policial militar que ficou paraplégico após ser atingido em uma troca de tiros quando estava em serviço.

[ad_2]

Fonte: G1