FIA promete punição em caso de atitude antidesportiva na corrida decisiva da Fórmula 1 

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Michael Masi avisou que, em caso de tentativa de influenciar o resultado de forma contrária à ética esportiva, o piloto poderá ser punido com a retirada de pontos

EFE/EPA/Antonin Vincent Max Verstappen e Lewis Hamilton estão na briga pelo título da Fórmula na temporada 2021

A expectativa de que o título desta temporada da Fórmula 1 seja definido com uma batida entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, no GP de Abu Dhabi, no próximo domingo, 12, aumentou nos últimos dias. Com os pilotos empatados com 369,5 pontos e a recente colisão entre os rivais na Arábia Saudita, o chefe de direção da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Michael Masi, precisou se manifestar sobre o tema, na manhã desta quinta-feira, 9. Em nota, o australiano avisou que, em caso de tentativa de influenciar o resultado de uma competição de forma contrária à ética esportiva, o piloto será punido com suspensão de uma ou mais corridas e até mesmo dedução ou retirada de pontos.

O comunicado da entidade menciona o artigo 12.2.1 do Código Esportivo Internacional, que trata de sanções para “qualquer violação dos princípios de justiça na competição, comportamento de maneira antidesportiva ou tentativa de influenciar o resultado de uma competição de maneira que seja contrária à ética esportiva”. O texto é um claro recado para Verstappen, que chega à corrida dos Emirados Árabes à frente na tabela de classificação pelo critério de desempate – o holandês soma mais vitórias que Hamilton durante a temporada. Desta forma, caso os dois deixem a corrida por problemas provocados por uma batida ou algum defeito mecânico, o astro da Red Bull sairá do Oriente Médio com o título.

Apesar do burburinho sobre uma possível batida, Max Verstappen minimizou a chance de um novo choque com o britânico, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira, véspera do primeiro treino livre. “Como piloto, você não pensa nessas coisas. Você tenta fazer o melhor que pode e vencer como uma equipe. A mídia fala sobre essas coisas, mas procuro estar bem preparado. Estou tentando vencer neste fim de semana”, comentou o holandês. Já Hamilton, por sua vez, também tratou de contemporizar o assunto. “Penso que aconteceu no passado e tenho certeza que os comissários vão ter precauções desta vez, e acho justo que façam. Espero que eles não tenham de usar e tenhamos uma grande corrida, mas não tenho uma opinião sobre isso. Estou aqui para fazer meu trabalho e não quero ver os comissários, assim como eles não querem me ver”, comentou o britânico, que busca seu oitavo título.



[ad_2]

Fonte: Jovem Pan