Cacá Diegues lamenta morte de Arnaldo Jabor: 'Morte de um pedaço de mim'

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]


‘Além de ser um grande amigo, Jabor é um mestre, uma pessoa que nos ensinou muita coisa’, afirmou Diegues. Cineasta morreu aos 81 anos nesta terça (15), após complicações de AVC que sofreu em dezembro. ‘A morte dele é a morte de um pedaço de mim mesmo’, diz Cacá Diegues sobre Arnaldo Jabor
O cineasta Cacá Diegues lamentou a morte do amigo, jornalista e cineasta Arnaldo Jabor nesta terça-feira (15) por complicações de um AVC. Ele estava internado em São Paulo desde dezembro.
“Jabor é uma pessoa que acompanhou a minha vida toda, e eu acompanhei a vida dele toda, de cabo a rabo. A morte dele é a morte de um pedaço de mim mesmo”, afirmou Diegues em entrevista à GloboNews.
Arnaldo Jabor em foto de abril de 2016
Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo/Arquivo
“Sei nem o que pensar direito sobre isso. Quando eu tive a notícia de que ele tinha morrido, eu tive a sensação de uma perda, não perda, mas de um vazio muito grande”, continuou.
Leia mais:
Repercussão: Veja outros artistas que lamentaram a morte de Arnaldo Jabor
Jabor explorou a paixão por histórias e pela realidade; veja trajetória
FOTOS: Jabor teve extensa carreira dedicada ao cinema, à literatura e ao jornalismo
Diegues comentou a longa amizade com Jabor. Eles estudaram juntos no Santo Inácio na adolescência, depois fizeram faculdade na Puc e trabalharam juntos no cinema e no teatro.
“Além de ser um grande amigo, Jabor é um mestre, uma pessoa que nos ensinou muita coisa. Sua coragem pessoal, seu papel no jornalismo e no cinema brasileiro… Ele enfrentou tradições para fazer o que queria”.
“É uma pena muito grande, não sei nem ainda como falar sobre ela, porque ainda estou em estado de choque”.

[ad_2]

Fonte: Pop & Arte