Alec Baldwin compartilha carta da equipe de “Rust” negando insegurança no set

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Por Maria Caspani

(Reuters) – O ator Alec Baldwin compartilhou, nesta quinta-feira, uma carta em sua conta no Instagram assinada por membros da equipe de “Rust” em defesa da produção do filme, na qual uma diretora de fotografia foi morta por um tiro acidental durante o ensaio de uma cena. 

Em uma carta aberta, o elenco e membros da equipe rejeitaram a ideia divulgada por alguns membros da equipe de que “Rust” seria uma produção insegura, e a descreveram como um set onde a moral estava alta e as condições de trabalho eram adequadas.

“As descrições de Rust como um local de trabalho caótico, perigoso, explorador são falsas e distraem do que mais importa: a memória de Halyna Hutchins, e a necessidade de encontrar alternativas modernas para práticas atrasadas de segurança com armas de fogo”, disse a carta compartilhada por Baldwin e assinada por 25 membros do elenco e da equipe de produção.

Hutchins, diretora de fotografia do filme, foi morta e o diretor Joel Souza ficou ferido quando uma arma manipulada por Baldwin no set em Santa Fé, no Estado do Novo México, disparou uma bala letal.

O ator recusou a responsabilidade pelo incidente em uma longa entrevista televisionada na semana passada, dizendo que não acreditava ser responsável pela morte de Hutchins. O ator havia ouvido de um membro da equipe que a arma estava segura. 

Os signatários reconheceram que “alguns membros da equipe” deixaram a produção após o tiro acidental, mas disseram que a grande maioria permanece.

“Os desapontados não representam as opiniões de todos nós”, disse a carta. 

Dois membros da equipe abriram processos acusando Baldwin, os produtores e outros de negligência e de protocolos de segurança insuficientes no set.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB810V-BASEIMAGE







[ad_2]

Fonte: Mix Vale