Montadora chinesa pretende lançar 10 automóveis no Brasil até 2025

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

No decorrer do lançamento da Great Wall Motors no Brasil, alguns executivos da marca revelaram um pouco mais sobre esse primeiro contato da montadora com o mercado brasileiro, principalmente quanto aos modelos de veículos que o consumidor irá ver nas lojas. Embora, de maneira oficial, a GWM ainda não tenha confirmado nenhum automóvel, já existem pistas consistentes a respeito dos primeiros passos da gigante no país.

Leia mais: Fiat Panda: Saiba mais sobre o carro elétrico com o preço mais acessível do mercado

Até o final deste ano a marca intenciona liberar seu primeiro carro, que ainda será importado. “Estamos conversando com cerca de 30 grupos de revendedores interessados em uma parceria conosco. Assim, ao lançar nosso primeiro veículo, devemos ter entre 25 e 30 concessionários até o fim deste ano”, afirma Oswaldo Ramos, diretor comercial da GWM.

O primeiro automóvel vai ser a picape Poer?

Bem, a resposta é, ainda não. Confira o que o executivo fala a respeito: “Um utilitário fica para o segundo momento, quando já tivermos essa rede bem estabelecida, pois o pós-venda é muito importante nesse segmento. Também vamos atuar com carros por assinatura e, mais do que estabelecer a GWM em prédios enormes, vamos oferecer serviço efetivo ao cliente”.

E quais serão esses modelos?

A montadora já afirmou que irá trabalhar com três submarcas em solo brasileiro, a Haval, que foca nos crossovers, a Poer, que é a divisão das picapes, e a Tank, que produz modelos de luxo visando a linha off road. No Brasil, a GWM apenas comercializará e produzirá modelos híbridos e elétricos. Assim, a fabricante vai entrar no mercado com modelos que custem a partir de R$ 200 mil, avaliando a realidade de compra atual do consumidor brasileiro.

Entretanto, todas as imagens divulgadas até então são meramente ilustrativas. Isso porque, apesar de já termos visto tais modelos através da mídia internacional, os veículos a serem vendidos aqui vão seguir os lançamentos do Salão de Pequim, que acontece em abril deste ano. “Todas as publicações que se baseiam em sites internacionais estão erradas. Esses são produtos que tiveram lançamento há dois ou três anos. Teremos aqui as novidades que serão apresentadas no Salão de Pequim”, completou Ramos.

Com isso, tudo o que nos resta é aguardar o que a gigante chinesa reserva para o mercado automobilístico brasileiro.



[ad_2]

Fonte: Fonte: R7