Enem: gabaritos de reaplicação são divulgados com questão anulada – Notícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]




Os participantes que fizeram as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021 nos dias 9 e 16 de janeiro podem conferir os gabaritos oficiais e os Cadernos de Questões no portal do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).


Uma questão da área de linguagens, códigos e suas tecnologias foi anulada pelo Inep no primeiro dia de provas. A questão é a de número 34 no caderno azul, 18 no amarelo, 21 no branco e 9 no rosa.


Até o momento, o Inep não informou o motivo da anulação da questão. O resultado do Enem 2021 será divulgado no dia 11 de fevereiro.



Reaplicação do Enem 2021



Ao todo, 99.528 participantes realizaram as provas do Enem no domingo (16). O número representa 29,4% dos 338.419 inscritos para essa aplicação. De acordo com dados preliminares do Inep, foram registrados 66.728 (23,8%) presentes dos 280.146 isentos da taxa de inscrição que faltaram ao Enem 2020 e se inscreveram em setembro após nova oportunidade.


Entre os 4.046 participantes que tiveram o pedido de reaplicação aceito, 1.746 (43,2%) fizeram as provas. Além disso, o Enem foi aplicado para 31.054 (57,3%) dos 54.227 inscritos no exame para pessoas privadas de liberdade.





No primeiro dia, os participantes resolveram questões de linguagens, códigos e suas tecnologias e de ciências humanas e suas tecnologias, além de escreverem a redação, cujo tema foi Reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil. Já no segundo dia, as provas foram de ciências da natureza e suas tecnologias e de matemática e suas tecnologias.


Os resultados do Enem 2021 serão publicados no dia 11 de fevereiro. Para os “treineiros”, inscritos que cursam a 1ª ou a 2ª série do ensino médio e realizam a prova para testar conhecimentos, o boletim individual será publicado 60 dias após a divulgação dos resultados do exame.


A reportagem questionou o Inep sobre o motivo da anulação da questão, mas até o momento da publicação desta matéria não obteve retorno. 




[ad_2]

Fonte: Fonte: R7