Empréstimo consignado 2022: Conheça as novas regras

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Se você está pensando em solicitar um empréstimo consignado em 2022, é melhor se atentar às mudanças nas regras de solicitação. Isso porque essa modalidade de empréstimo, cujas parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento, teve alterações por conta da pandemia que não existirão mais.

Leia Mais: Quais bancos oferecem empréstimo para MEI? Veja as opções de microcrédito online.

Esse é o caso da margem consignável, que durante os anos de 2020 e 2021 passou a ser de em 40%, e agora em 2022 volta aos 35% originais. Vale ressaltar que, nesta porcentagem, 30% são referentes ao pagamento de empréstimos pessoais e 5% para os débitos de saques e despesas afins.

O que mais mudou?

Como já mencionado, com a pandemia, houve a elaboração de uma Medida Provisória que ampliou a margem consignável para 40%. No entanto, ao contrário do que muitos desejavam, a MP não foi renovada, e o último dia para aproveitar esse limite foi 31 de dezembro de 2021.

No entanto, não foi só a margem que mudou com a não revisão da MP, e alguns fatores exigirão atenção do contratante do empréstimo. Por exemplo, a possibilidade suspensão das parcelas de novos contratos, que foi disponível durante a pandemia, deixa de ser obrigatória.

Logo, ao ir ao banco solicitar um empréstimo consignado, fique alerta no momento da assinatura do contrato. Pergunte se existe a possibilidade de suspender temporariamente o pagamento, geralmente por quatro meses, caso necessário.

Mudanças no número de parcelas

Outra alteração que chegou neste ano diz respeito ao número de parcelas que o trabalhador poderia dispor para pagar a dívida. Assim, para quem fez o empréstimo até 31 de dezembro de 2021, houve a possibilidade de parcelar a dívida em até 84 meses (7 anos).

Porém, para os novos contratantes, o número máximo de parcelas passa a ser de até 72 meses. Ou seja, o prazo para quitar os empréstimos foi reduzido para 6 anos. Vale destacar também que houve um aumento significativo na taxa de juros do crédito consignado, que sobe de 1,805 para 2,14%.

Estava por dentro de todas essas mudanças? Então aproveite para mandar essa matéria para os amigos, para que mais pessoas se informem!



[ad_2]

Fonte: Fonte: R7