Diretor de gestão do Inep é exonerado após conclusão do Enem 2021 | Educação

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

O governo federal exonerou Alexandre Avelino Pereira do cargo de diretor de gestão e planejamento do Inep, órgão responsável pela aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A decisão, assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, foi publicada no “Diário Oficial da União” de quarta-feira (19).

A mudança no alto escalão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira acontece após a conclusão do Enem 2021, que foi realizado em meio a uma crise histórica que levou 37 servidores da entidade a renunciarem a seus cargos.

Em novembro, poucas semanas antes do início da aplicação do Enem, servidores do Inep denunciaram o risco de prejuízos à prova, alegando “falta de comando técnico” da presidência da entidade. Eles também alegaram haver uma tentativa de “possível intervenção e risco ao sigilo” do exame.

Alexandre Pereira atuava como diretor da entidade desde maio de 2021. A mesma portaria que o exonerou nomeou Jofran Lima Roseno para o cargo, que tem, entre suas atribuições, cuidar da logística dos exames realizados pelo Inep.

A reaplicação da prova para quem perdeu o exame em novembro acabou no último domingo (16). O resultado do Enem está previsto para ser divulgado no dia 11 de fevereiro.

O g1 procurou o Inep e o Ministério da Educação, ao qual o órgão é ligado, mas até a última atualização desta reportagem não havia obtido retorno.

Além da troca da diretoria, também foram exonerados três coordenadores que haviam renunciado na debandada de novembro. São eles:

  • Marcela Guimarães Côrtes, coordenadora-geral da Gestão de Pessoas;
  • Hélio Junio Rocha Morais, coordenador-geral de Logística da Aplicação; e
  • Andréia Santos Gonçalves, coordenadora-geral do Desenvolvimento da Aplicação.

[ad_2]

Fonte: Fonte: G1