Marinha abre 686 vagas para aprendizes-marinheiros | Concursos e Emprego

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

A Marinha divulgou edital de processo seletivo para 686 vagas de aprendizes-marinheiros.

Podem se inscrever candidatos brasileiros do sexo masculino, solteiros ou que não tenham união estável. É necessário ter 18 anos completos e menos de 22 anos em 30 de junho de 2023; ter concluído ou estar em fase de conclusão do ensino médio e altura mínima de 1,54 m e máxima de 2,00 m.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 28 de março e 10 de abril pelo site https://www.inscricao.marinha.mil.br. A taxa é de R$ 40.

Na inscrição, o candidato deverá indicar a ordem de preferência de área profissional: eletroeletrônica, apoio ou mecânica.

O processo seletivo é constituído das seguintes etapas: prova escrita objetiva, verificação de dados biográficos, inspeção de saúde, teste de aptidão física, avaliação psicológica e verificação de documentos.

As provas e eventos complementares serão realizados nas seguintes cidades: Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Nova Friburgo, São Pedro da Aldeia, Vila Velha (ES), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Natal (RN), Olinda (PE), Fortaleza (CE), Belém (PA), Belém (PA), São Luís (MA), Rio Grande e Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).

A lista de cidades segue com: Ladário (MS), Cuiabá (MT), Brasília (DF), São Paulo e Santos (SP) e Manaus (AM).

A prova objetiva será realizada em 5 de junho de 2022, ainda sem maiores detalhes. O início do Curso de Formação não tem data definida.

O Curso de Formação de Marinheiros para a Ativa será conduzido nas Escolas de Aprendizes-Marinheiros (EAM), sob regime de internato, e tem duração de um ano letivo, realizado em 48 semanas, no qual serão ministradas disciplinas do ensino básico e do ensino militar-naval.

Durante o curso, além de alimentação, uniforme, assistência médico-odontológica, psicológica, social e religiosa, o aprendiz-marinheiro receberá remuneração de R$ 2.294,50.

As EAM são estabelecimentos de ensino militar da Marinha do Brasil (MB), cujo propósito é formar marinheiros para o Corpo de Praças da Marinha. Atualmente existem quatro escolas: Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará, em Fortaleza (EAMCE); Escola de Aprendizes-Marinheiros de Pernambuco, em Recife (EAMPE); Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo, em Vitória (EAMES) e Escola de Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina, em Florianópolis (EAMSC).

A primeira fase do curso de formação é a formação militar-naval, como aprendiz-marinheiro, e a segunda, já como grumete, destinada à especialização técnica, nas áreas de eletroeletrônica, apoio e mecânica. Ao concluir o curso com aproveitamento, o grumete assumirá compromisso de tempo de serviço por um período de 2 anos, contados a partir do dia imediato ao do término do curso de formação.

Quando se formar, será promovido a marinheiro e passará a atender as necessidades de distribuição de pessoal da Marinha do Brasil, podendo ser designado para servir a bordo de navio ou organização militar, onde cumprirá o estágio inicial para avaliação do desempenho ao longo do primeiro ano de graduação. Apenas os marinheiros aprovados no estágio inicial, considerados plenamente aptos à carreira naval, poderão permanecer no Serviço Ativo da Marinha.

[ad_2]

Fonte: G1