Importação chinesa de minério de ferro recua em 2021 com restrições ao setor de aço

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

As importações de minério de ferro pela China caíram 4,3% em 2021 em relação ao recorde anual do ano anterior, uma vez que as restrições à produção de aço impostas para combater a poluição prejudicaram a demanda e reduziram os preços da principal matéria-prima siderúrgica de máximas históricas.

O maior consumidor de minério de ferro do mundo trouxe 1,12 bilhão de toneladas da commodity no ano passado, em comparação com 1,17 bilhão de toneladas importadas em 2020, mostraram dados da Administração Geral nesta sexta-feira.

Para dezembro, a China importou 86,07 milhões de toneladas da matéria-prima, uma queda de 18% em relação a novembro, mostraram os dados.

A China consumiu minério de ferro em ritmo acelerado nos primeiros cinco meses de 2021, apoiada pela robusta produção de aço, já que as usinas obtiveram lucros decentes sustentados por uma recuperação da demanda após as primeiras ondas da pandemia de coronavírus.

No entanto, as importações começaram a se contrair anualmente, pois as autoridades pediram que as siderúrgicas reduzissem a produção para cumprir a meta anual de manter a produção de aço bruto estável. A desaceleração da atividade de construção também diminuiu a demanda pelo metal industrial.

Durante junho-dezembro de 2021, as importações de minério de ferro pela China caíram quase 10% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os preços futuros de minério de ferro de referência na bolsa de commodities de Dalian recuaram 45% no final de dezembro em relação ao pico de 1.239 iuanes por tonelada registrado em maio.

“Para 2022, a oferta de minério de ferro das principais mineradoras deve permanecer estável, enquanto o lado da demanda é amplamente decidido pela política das autoridades em relação aos controles de produção de aço”, disse Zhuo Guiqiu, analista da Jinrui Capital.

Uma consultoria apoiada pelo governo espera que as importações de minério de ferro continuem caindo para cerca de 1,08 bilhão de toneladas em 2022 devido à queda na produção de aço e ao aumento do uso de sucata de aço.

COMÉRCIO DE AÇO

Os dados alfandegários desta sexta-feira também mostraram que as exportações de produtos siderúrgicos do país aumentaram 24,6%, para 66,9 milhões de toneladas em 2021, em relação ao ano anterior, embora usinas e traders tenham sido instados por Pequim a garantir o abastecimento para o mercado doméstico.

As importações de aço pela China no ano passado caíram 29,5%, para 14,3 milhões de toneladas, segundo a alfândega.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI0D0GQ-BASEIMAGE







[ad_2]

Fonte: Mix Vale