Em meio à crise da Evergrande, mais incorporadoras chinesas planejam emitir títulos com garantia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

PEQUIM (Reuters) – Algumas das principais incorporadoras imobiliárias da China planejam emitir no curto prazo títulos lastreados em ativos, mais um sinal de que os reguladores estão ampliando marginalmente os canais financeiros para o setor em meio à crise da dívida da Evergrande.

A China Evergrande, lutando com dívidas de mais de 300 bilhões de dólares, disse na sexta-feira que “não havia garantia” de que teria fundos suficientes para pagar as obrigações, o que levou os principais reguladores financeiros do país a acalmar o mercado.

Os reguladores disseram que qualquer queda era controlável e que as necessidades normais de financiamento das incorporadoras seriam atendidas, mas o setor enfrenta outro ano de condições de financiamento restritas e riscos de refinanciamento, disse a Moody’s em nota na semana passada.

Country Garden, a principal incorporadora imobiliária do país, disse neste domingo que a empresa está considerando a emissão de títulos lastreados em ativos da cadeia de suprimentos (ABS, na sigla em inglês) no curto prazo.

“Como uma ferramenta de financiamento inovadora, os produtos ABS da cadeia de suprimentos podem apoiar o financiamento dos fornecedores ‘upstream’ (que disponibilizam insumos para produção) e aliviar dificuldades de financiamento para pequenas e médias empresas”, disse a empresa em comunicado em sua conta oficial do WeChat.

(Por Min Zhang, Samuel Shen e Norihiko Shirouzu)




[ad_2]

Fonte: Mix Vale