Broadbent, do BC britânico, vê inflação acima de 5% com pressão de preços do mercado de trabalho

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

LONDRES (Reuters) – O vice-presidente do banco central britânico, Ben Broadbent, disse nesta segunda-feira que a inflação no Reino Unido pode “confortavelmente ultrapassar” 5% em abril e que o mercado de trabalho apertado do país será provavelmente uma fonte mais persistente de alta nos preços.

Em uma tentativa de orientar a economia durante sua recuperação da queda da pandemia, o banco central da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) disse no mês passado que a inflação atingiria cerca de 5% no segundo trimestre de 2022, antes de recuar.

Broadbent sugeriu que a previsão provavelmente terá que ser elevada ainda mais acima da meta de 2% do banco central.

“É provável que a taxa agregada de inflação suba ainda mais nos próximos meses e as chances são de que ela ultrapasse confortavelmente 5% quando o teto do Ofgem (regulador) sobre os preços de energia no varejo for reajustado, em abril”, disse Broadbent.

(Por David Milliken)




[ad_2]

Fonte: Mix Vale