Do solo fértil para as mesas: Cabo Frio cria o Selo e a Feira do Produtor Rural para fortalecer a agricultura familiar

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

São 5h30 da manhã e Isac Mendonça levanta para mais um dia de cultivo e lavoura. Na casa dele, que fica em São Jacinto, na zona rural de Cabo Frio, são quatro pessoas. Todas dependem da renda que vem da atividade diária na agricultura familiar. Entre décadas de trabalho na terra, o agricultor cabo-friense conta desde o ano passado com um incentivo municipal que está fazendo a diferença na vida de pequenos produtores rurais: o inédito e promissor Selo do Produtor Rural, em conjunto com a nova Feira que há um ano faz sucesso no Parque de Exposições da Fazenda Campos Novos.

Antes disso, depender da colheita e da incerteza na comercialização dos produtos tirava o sono do pai dos pequenos Joaquim e Benjamin. Agora, com o apoio da Prefeitura de Cabo Frio, a realidade de inúmeras famílias foi impactada positivamente.

“Nasci e fui criado na roça em Cabo Frio. Saí para trabalhar em uma empresa privada e há quatro anos larguei tudo e voltei para viver 100% do campo. Trabalhamos com produtos naturais, sem defensivos, no plantio de laranja, feijão e hortaliças. Temos a plantação colaborativa, onde o crescimento de uma espécie ajuda a outra, para que nenhum tipo de agrotóxico seja usado, tendo um produto da terra, de Cabo Frio e com qualidade. Sempre convivi com as pessoas mais antigas que me passavam ensinamentos, e agora estou tendo a oportunidade de me capacitar fazendo diversos cursos. Quero passar essa tradição para os meus filhos, desde cedo eles já vivem isso de perto”, afirma Isac, que ainda comercializa produtos beneficiados, como geleias e doces artesanais.

Criada com a missão de fomentar a produção na agricultura familiar, a Feira do Produtor Rural nasceu do desejo de fortalecer os pequenos produtores da área rural de Cabo Frio. Em janeiro de 2021, o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio, deu início ao projeto que mudaria a vida de dezenas de famílias.

“Reconhecer e fomentar o pequeno produtor rural sempre foi uma prioridade do prefeito José Bonifácio. Há um ano fizemos a edição teste com apenas quatro expositores, desde o início priorizando o comércio direto ao consumidor com produtos da nossa cidade. Aos poucos os nossos agricultores e produtores foram aderindo à Feira. Atualmente, cerca de 30 produtores expõem a cada 15 dias, sempre com os galpões lotados e sendo um sucesso. Contamos ainda com o apoio do Estado, dando suporte estrutural com barracas para exposição e comercialização dos itens”, explica a secretária de Agricultura e Pesca de Cabo Frio, Katyuscia Brito.

Na Feira do Produtor Rural, o visitante encontra hortaliças, frutas, legumes, ovos, aipim, queijos, bolos e muitas outras opções vindas diretamente das propriedades agrícolas de Cabo Frio. Além disso, a feira oferece também a gastronomia quilombola, com comidas típicas feitas pelas comunidades dos quilombos do município, além de pratos de várias regiões do país.

Atualmente, a Feira do Produtor Rural de Cabo Frio é uma referência quando se fala de comércio de produtos da agricultura familiar. Municípios vizinhos vêm se espelhando na cidade pra implementar iniciativas semelhantes. Durante o ano de 2021 foram 20 edições, sempre aos domingos, das 10h às 17h.

Ainda em cumprimento às legislações alimentares do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e do Programa Municipal de Alimentação Escolar (PMAE), a cidade retomou o cumprimento da exigência de inclusão de no mínimo 30% de gêneros alimentares da agricultura familiar na merenda da rede de ensino. A ação estava suspensa há pelo menos dois anos no município. No ano letivo de 2021 o governo municipal investiu mais de R$ 2 milhões na compra de produtos.

Se a Feira do Produtor Rural tem a missão de valorizar e promover a cultura do campo, o cultivo e a produção agrícola e artesanal de Cabo Frio ganharam um reforço na conferência de qualidade dos itens. Criado em maio do ano passado pela Prefeitura, o Selo do Produtor Rural se tornou uma garantia de boa procedência.

O Selo está distribuído em itens como frutas, legumes, hortaliças, doces, artesanatos, plantas e demais cultivos oriundos exclusivamente de Cabo Frio. Somando ainda mais valor à Feira do Produtor Rural, o Selo impulsionou a venda e a produção dos gêneros alimentícios dos pequenos produtores. Cada produtor que possui o selo passou por um rigoroso processo de avaliação, com visita técnica para a concessão da chancela, capitaneado pela Secretaria de Agricultura e Pesca.

Para Venésio Lopes, avicultor local, o Selo do Produtor de Cabo Frio mudou a visão dos compradores, agregando valor de comércio aos produtos. O cabo-friense, que vive da renda adquirida com as vendas, é expositor assíduo na Feira do Produtor Rural, onde vende ovos caipiras da avicultura de galinhas livres.

Com o selo, o avicultor já leva o nome de Cabo Frio para São Pedro da Aldeia, Armação dos Búzios e Rio das Ostras através dos produtos, além do comércio dentro do município, em ambos os distritos cabo-frienses.

“O retorno que temos é de que o Selo do Produtor Rural de Cabo Frio identifica e garante a origem. Os consumidores mais conscientes optam por valorizar os produtores da cidade, dão preferência para esse produtor que se dedica e leva o sustento para casa. Com esse novo governo sentimos uma aproximação e maior valorização. O cidadão rural precisava desse apoio da prefeitura. O estado do Rio de Janeiro produz menos de 1% dos ovos que consome, a maioria vem do estado do Espírito Santo. Existe um mercado a ser expandido, o que é nosso desejo, para atender a nossa região”, considera o produtor.

Amplamente conhecida, e reconhecida, como um dos destinos praianos mais procurados em todo o Brasil, Cabo Frio está buscando a ampliação das potencialidades turísticas em diversos segmentos territoriais. Todo o trabalho desenvolvido pela gestão do prefeito José Bonifácio para trazer visibilidade e reconhecimento ao campo, vem se materializando através da mudança de vida de dezenas de famílias cabo-frienses.

“Eu sou uma criação do Selo do Produtor Rural. com a chancela pude dobrar as minhas vendas levando renda para a minha casa e para a minha mãe. Tive experiência com clientes que compram conosco e levam os produtos para outros estados, que queriam presentes, mas gostariam de levar doces e queijos produzidos e registrados em Cabo Frio. Esse é um fortalecimento da agricultura municipal. os cidadãos, sendo produtor ou não, precisam reconhecer o valor da agricultura de Cabo Frio. Nossa cidade é muito conhecida por pontos turísticos praianos, mas temos área rural enorme e muito importante. Com esse estímulo municipal, estamos motivados a ampliar a produção da nossa unidade familiar”, comemorou Aline Lopes que vive da agricultura e é filha de produtores dedicados à atividade rural há mais de 45 anos.

[ad_2]

Fonte:
Fonte Certa