Renault Oroch 2023 terá motor turbo, mas não muda de geração

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Nascida antes da Fiat Toro para inaugurar o segmento de picapes intermediárias, a Renault Oroch não teve a mesma sorte que a rival. Falta de transmissão automática, porte mais acanhado e acabamento pobre dificultaram sua vida. Mas a Renault já prepara mudanças – o problema é que elas não serão como gostaríamos.

Diferentemente do Duster que recebeu uma nova geração totalmente repaginada, a Renault Oroch será apenas reestilizada. A marca francesa já havia adiantado que Duster e Oroch seguiriam caminhos diferentes. Contudo, o anuncio de que ela seria vendida em outros países havia animado a ideia de uma nova geração baseada no Duster.

Entretanto, a Renault decidiu gastar menos com as mudanças. É possível que ela adote algumas das melhorias de plataforma feitas no Duster ou siga como o Captur sem esses implementos. O flagra feito pelo Mentiras Automotivas mostra onde a Oroch receberá mudanças.

Renault Oroch [divulgação]
Renault Oroch [divulgação]

Ela terá nova grade frontal, faróis modificados e para-choque novos. Atrás, mudanças nas lanternas e também no para-choque. Por dentro ela deve receber melhoras no acabamento – item sempre criticado nos modelos da Renault mais antigos.

Oroch Turbo

Já na motorização, a Renault Oroch 2023 deve adotar o mesmo 1.3 quatro cilindros turbo do Captur. Ele entrega 170 cv e 24,7 kgfm de torque. São números suficientes para encarar o 1.3 turbo da Fiat Toro com seus 185 cv e 27,5 kgfm de torque, já que a Oroch é mais leve.

Renault Oroch [divulgação]
Renault Oroch [divulgação]

A picape deve ganhar câmbio CVT pela primeira vez. Até o momento ela só teve opção de transmissão automática de quatro marchas – péssima, diga-se de passagem. Nesse caso, o motor era um 2.0 quatro cilindros aspirado. O motor 1.6 deve continuar nas versões de entrada da picape e pode também receber câmbio CVT.

>>Sandero híbrido está nos planos da Renault para os próximos anos

>>Vinda da Renault Alaskan ao Brasil é descartada por CEO da marca

>>Flagra: Renault Duster turbo já é testado no Brasil



[ad_2]

Fonte: Revista Carro