Avaliação: Novo Audi A3 dá salto em eficiência e estilo

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

[ad_1]

Novo Audi A3 Sedan Performance Black 2.0 2022

Disponível nas carrocerias Sportback e Sedan, nova geração do Audi A3 parte de R$ 229.990

Ficou no passado a estratégia da Audi de fazer o A3 competir em preço com sedãs médios de marcas consideradas generalistas, como Toyota Corolla e Honda Civic. Agora importada, a nova geração do Audi A3 estreia no Brasil com posicionamento diferente e preço inicial de R$ 229.990.

Disponível nas carrocerias Sedan e Sportback (hatch), o novo A3 é vendido nas versões S Line Limited 1.4 (R$ 229.990) e Performance Black 2.0 (R$ 264.990). A quarta geração do hatch (e segunda do sedã) manteve a plataforma modular MQB, com atualizações nas medidas de bitolas e maior utilização de aços nobres.

No Sportback, são 30 mm a mais no comprimento (4.343 mm) e 20 mm adicionais na largura (1.816 mm), enquanto a altura permanece em 1.430 m e o entre-eixos, em 2.636 mm. Já o A3 Sedan cresceu 40 mm em comprimento (4.495 mm ao todo) e 20 mm em largura (1.816 mm), mantendo altura e entre-eixos iguais ao hatch. No porta-malas, hatch e sedã comportam, na ordem, 380 e 425 litros.

O visual do novo A3 aproveita a base das linhas da geração anterior, com reforço nos vincos e aresta dos para-choques, para-lamas e portas. Para o Brasil, todas as versões têm de série do pacote exterior S Line, com maiores entradas/saídas de ar nos para-choques e rodas de 18 polegadas. Na versão topo de linha, os faróis podem receber a tecnologia Matrix LED, que acende individualmente cada um dos diodos e evita o ofuscamento.

Do lado de dentro, a cabine traz avanços em tecnologia e conectividade, com quadro de instrumentos digital de 12,3” de série, central multimídia MMI com tela tátil de 10,1 polegadas e alavanca de câmbio minimalista, com acionamento eletrônico. Há ainda carregador de celular por indução, quatro entradas USB-C, ar-condicionado digital de duas zonas e volante de base aplanada.

Ao volante do novo Audi A3

Nosso contato com a nova geração do Audi A3 aconteceu em um test drive de 290 km entre São Paulo e Tatuí, no interior de São Paulo. Começamos nossa avaliação a bordo da versão topo de linha, que traz motor 2.0 TFSI de 190 cv e 32,6 kgfm de torque. Os mais atentos irão notar que a marca optou por um ajuste mais manso em relação à antiga geração, onde o mesmo 2.0 entregava 220 cv e 35,7 kgfm.

O objetivo, segundo a marca, foi aumentar a eficiência do modelo. Também por isso o câmbio automatizado de dupla embreagem (S tronic) ganhou uma marcha extra, com 7 posições ao todo, e traz função roda-livre, que desacopla o câmbio em desacelerações e declives. Mesmo com 30 cv a menos, o novo A3 2.0 agrada pelas respostas ao volante, com entrega quase imediata de torque e excelente agilidade nas trocas de marcha.

A dirigibilidade está um degrau acima do modelo anterior, com respostas mais diretas da direção e ajuste de suspensão mais firme, sem prejuízo para o conforto dos ocupantes. Junto aos novos bancos do tipo concha do pacote S Line interior (opcional) e do volante de base reta e com couro perfurado, a impressão é semelhante à de se estar a bordo da variante esportiva RS do modelo.

Segundo dados de fábrica, o A3 2.0 2022 é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos e pode chegar à velocidade máxima de 248 km/h na carroceria Sedan (241 km/h no hatch). Em consumo, as médias no padrão do Inmetro são de 10,1 km/l, na cidade, e 12,3 km/l, na estrada, para o hatch. No três-volumes, as marcas são de 10,1 km/l e 12,5 km/l, respectivamente.

O modelo traz boas sacadas, como o quadro de instrumentos personalizável com 3 modos de visualização, espelhos retrovisores aquecíveis e alavanca eletrônica de seleção de marcha. Porém, é inexplicável a ausência da função de retenção automática do freio (auto hold), que equipava o antigo modelo, além de memória para o ajuste elétrico dos bancos.

O A3 também peca ao não oferecer, nem como opcionais, sistemas de assistência à condução já comuns nesta faixa de preço, como frenagem autônoma de emergência, controle de cruzeiro adaptativo, sensores de pontos cegos e alerta de tráfego cruzado traseiro. 

A bordo da versão S Line Limited 1.4, o ambiente interno é semelhante, com as mesmas telas de 12,3 e 10,1 polegadas para o quadro de instrumentos e central multimídia, respectivamente. A lista de equipamentos é mais enxuta e não traz ajustes elétricos para o bancos e nem teto solar elétrico. 

No campo das sensações ao volante, o motor 1.4 TFSI, de 150 cv e 25,5 kgfm, não deixa muito a desejar em relação à opção mais potente. Junto ao novo câmbio automático epicicloidal de 8 marchas (o mesmo do novo Jetta estadunidense), o A3 entrega respostas ágeis e consumo comedido, mesmo sem a função roda-livre da caixa de dupla embreagem. Boa evolução desta geração é que, além do novo câmbio, a versão com motor 1.4 também traz suspensão independente multibraço no eixo traseiro (enquanto o antigo A3 Sedan nacional adotava eixo de torção).

Ainda de acordo com a fábrica, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 8,8 segundos, com velocidade máxima de 227 km/h no A3 Sedan (219 km/h no Sportback). Com relação ao consumo, conseguimos a boa média de 20,1 km/l entre estrada e cidade. Pelos dados do Inmetro, as marcas são de 9,6 km/l em ambiente urbano e 11,4 km/l, em percurso rodoviário, para a carroceria Sportback. No sedã, na ordem, são 9,5 km/l e 11,7 km/l.

Ainda que não ofereça itens de assistência à condução, a nova geração do Audi A3 deu um salto em dirigibilidade, estilo e eficiência. Com a oferta de dois níveis de potência e duas carrocerias, o modelo volta a ter bons atributos para fisgar clientes de olho nos modelos das rivais BMW (Série 1 e Série 2 Gran Coupé) e Mercedes-Benz (Classe A e Classe A Sedan), que têm preços iniciais ao menos R$ 50 mil mais altos, na casa dos R$ 280 mil. 

Fica técnica – Audi A3 Sportback S Line Limited 1.4

• DADOS DE FÁBRICA
Audi A3 Sportback S Line Limited 1.4 TFSI Tiptronic
Motor Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, turbo
Cilindrada 1.395 cm³
Potência 150 cv (G) entre 5.000 e 6.000 rpm
Torque 25,5 kgfm (G) entre 1.500 e 3.500 rpm
Câmbio Automático de 8 marchas, tração dianteira
Suspensão (dianteira / traseira) Indep. McPherson/Indep. Multibraço
Pneus e rodas 225/40R18
Freios (dianteira / traseira) Disco ventilado/Disco
Peso (kg) 1.415
Comprimento (mm) 4.343
Largura (mm) 1.816
Altura (mm) 1.430
Entre-eixos (mm) 2.636
Volume do porta-malas (litros) 380
Tanque de combustível (litros) 50
Preço básico R$ 229.990

Fica técnica – Audi A3 Sedan Performance Black 2.0

• DADOS DE FÁBRICA
Audi A3 Sedan Performance Black 2.0 TFSI S tronic
Motor Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, turbo
Cilindrada 1.984 cm³
Potência 190 cv (G) entre 4.200 e 6.000 rpm
Torque 32,6 kgfm (G) entre 1.500 e 4.180 rpm
Câmbio Automatizado de dupla embreagem e 7 marchas, tração dianteira
Suspensão (dianteira / traseira) Indep. McPherson/Indep. Multibraço
Pneus e rodas 225/40R18
Freios (dianteira / traseira) Disco ventilado/Disco
Peso (kg) 1.485
Comprimento (mm) 4.495
Largura (mm) 1.816
Altura (mm) 1.430
Entre-eixos (mm) 2.636
Volume do porta-malas (litros) 425
Tanque de combustível (litros) 50
Preço básico R$ 264.990

[ad_2]

Fonte: Revista Carro